Publicado em 07/08/20

Você está preparado para a estação de nascimentos?

Por Rachel Vieira, Consultora Precisão de Gado de corte

Você está preparado para a estação de nascimentos?

Vacas sendo transferidas para o pasto maternidade.

Olá caros amigos,

     Estamos iniciando mais uma safra de bezerros. Nos próximos três meses (agosto a outubro) há uma concentração muito grande de nascimentos na pecuária de corte nacional, em função de que em boa parte do Brasil o período de estação de monta das fazendas se concentra entre os meses de novembro a janeiro.

     Nesse contexto, gostaríamos de aproveitar a oportunidade para relembrar alguns pontos importantes nesse período de concentração de nascimentos:

  • Preparação das matrizes para a estação de nascimento.

     Preparar bem as fêmeas, tanto sanitariamente quanto nutricionalmente, é de fundamental importância para o futuro bezerro. Então seguir os protocolos de vacinação das matrizes, manter a condição corporal dessas matrizes adequadas e cuidar para que a suplementação mineral seja adequada é essencial. Lembrando que, além de um parto tranquilo, quanto antes a fêmea se recuperar e menos sentir o início da lactação, maior é a chance de sucesso no manejo reprodutivo subsequente.

  • Escolha do pasto de maternidade. 

     É interessante que o pasto maternidade deve estar bem posicionado na propriedade, preferencialmente perto do local onde o vaqueiro tenha acesso constante. Capins menos sespituosos, nesse caso o gênero dos Panicum não são tão interessantes, (ex.: Mombaça), já que são capins mais difíceis de serem manejados.

  • Horários de conferência das matrizes no final de gestação.

     É considerado um ponto crítico, se possível, seria interessante passar duas vezes ao dia no pasto de maternidade, para um melhor monitoramento dos partos.

  • Nascimento de bezerros.

     É extremamente importante verificar se o bezerro mamou o colostro (primeiro leite da vaca com grande quantidade de imunoglobulinas/anticorpos), possibilitando ao bezerro adquirir imunidade passiva transmitida pela vaca através desse leite. Caso seja observado que o bezerro não mamou, é muito importante garantir essa primeira mamada/ colostragem o mais rápido possível.

  • Manejo do recém nascido. 

     A cura de umbigo é de extrema importância evitando assim onfalites e artrites, devido a porta de entrada de agentes infecciosos no canal umbilical. É comum nas fazendas aproveitar essa oportunidade para aplicação de ivermectina, pesagem e identificação dos bezerros, através de tatuagem, brincos e piques na orelha.

     Então, vamos revisar os processos nas fazendas para que possamos ter mais ganho.

     Inovação nem sempre é fazer algo novo e sim, fazer MELHOR algo que já existe!

Um grande abraço a todos.

Atendimento via WhatsApp (62) 9 9906-9023